PARTILHAR
SAIBA MAIS SOBRE

O blogue que faz da prevenção e da inspiração o seu dia a dia.

FAQ: Seguro de acidentes pessoais - tudo o que precisa de saber

Quando se fala do seguro de acidentes pessoais, normalmente pensa-se num incidente indesejável no local de trabalho. Daí que quem ainda esteja a estudar ou começou a trabalhar há pouco tempo, facilmente se esqueça desta proteção. Contudo, até as pessoas mais novas a deveriam considerar, tendo em conta que o seguro de acidentes pessoais garante o pagamento das despesas de tratamento necessárias, por exemplo no caso de sofrerem um acidente e não poderem ir trabalhar durante algum tempo.
 
Este seguro cobre mais do que um tropeção ou uma queda no trabalho. Pode ajudá-lo se cair de uma bicicleta ou tiver um acidente no ginásio. Ou, ainda, se fraturar o tornozelo durante um passeio ou tiver uma doença repentina e não puder trabalhar.
 
O que é um seguro de acidentes pessoais?
Este tipo de seguro garante o pagamento das despesas de tratamento necessárias na sequência de um acidente e, em caso de morte ou invalidez permanente, garante o pagamento de uma indemnização aos beneficiários ou à pessoa segura, respetivamente.
 
O que é um acidente pessoal?
Um acidente pessoal é um termo abrangente que engloba um ferimento ou morte resultante de um acidente inesperado. Pode ser um acidente na estrada, uma queimadura na cozinha, uma queda nas escadas, ou até ser-se alvo de um ataque por outra pessoa.
 
Como funciona o seguro de acidentes pessoais?
Este seguro paga, em geral, uma quantia específica em dinheiro, dependendo da situação e do nível de cobertura. Para tal, a lesão deve resultar de um acidente e não de outro problema, como uma doença ou condição subjacente. O seguro também pode cobrir despesas médicas adicionais incorridas pelo acidente, como fisioterapia ou internamento.
 
Devo adquirir um seguro de acidentes pessoais?
É um seguro muitas vezes considerado como uma opção extra e não como uma necessidade. No entanto, é importante relembrar que os acidentes acontecem.
 
O seguro de acidentes pessoais pode garantir coberturas como a assistência em qualquer parte do mundo, pagamento de despesas médicas no estrangeiro e reembolso de despesas de tratamento. Além disso, também assegura o pagamento de indemnizações em caso de morte acidental e invalidez permanente ou temporária (esta última apenas em caso de hospitalização; se pretender ficar mais seguro ainda, encontra proteção para a invalidez temporária sem essa limitação, no Seguro de Acidentes Pessoais - Incapacidades).
 
Nota: Em caso de invalidez, o beneficiário será a pessoa segura; no caso de o acidente resultar na morte da pessoa segura, o beneficiário será o indivíduo indicado previamente pela pessoa segura (se não tiver indicado ninguém, os beneficiários serão os seus herdeiros).
 
Qual a cobertura que devo adquirir?
Em termos relativos, o nível de cobertura necessária dependerá do quão arriscado for o seu trabalho e atividades diárias. Se adora montar a cavalo ou anda muito de bicicleta numa cidade movimentada, convém ter uma cobertura mais abrangente do que uma pessoa que tenha um estilo de vida mais sedentário. Caso pratique desporto, pode optar pela contratação do Seguro de Atividades Desportivas (Move It).
 
Por norma, uma cobertura mais abrangente deve ser uma prioridade para pessoas que:
  • no trabalho operam em máquinas pesadas (por exemplo, na construção);
  • conduzem a maior parte do dia (entregas de comida ou estafetas de bicicleta);
  • têm um trabalho com potencial exposição a violência física (por exemplo, um segurança);
  • trabalham por conta própria.
 
Em alguns casos, o empregador possui um seguro de acidentes pessoais que cobre o trabalhador. Verifique o seu contrato ou confirme o seu estado de seguro junto do departamento de recursos humanos da sua empresa.
 
O nível de cobertura de que precisa também depende de quanto é que lhe pode custar – e à sua família – não poder trabalhar ou se falecer de forma inesperada.

Quanto custa um seguro de acidentes pessoais?
O custo depende do nível de cobertura. No entanto, importa referir que o valor despendido no seguro de acidentes pessoais pode compensar, especialmente se pensar no custo de uma consulta de urgência no hospital privado, a que pode ter de recorrer em caso de acidente. E, por exemplo, em caso de invalidez permanente, o valor a receber pode chegar aos 100 mil euros (dependendo da opção contratada).
 
O que está coberto pelo seguro de acidentes pessoais?
Um acidente no trabalho ou uma lesão resultante de uma queda estão entre as situações mais comuns protegidas por este seguro, bem como acidentes de trânsito ou lesões resultantes de violência. A maioria dos seguros de acidentes pessoais tem cobertura internacional, pelo que estará protegido nos diferentes cantos do mundo.
 
Algumas lesões são temporárias, outras permanentes. É importante referir que, relativamente à invalidez temporária, o seguro cobre apenas em caso de hospitalização, pelo que optar pelo Seguro de Acidentes Pessoais - Incapacidades poderá ser uma hipótese a ter em conta, se preferir ter uma maior proteção. Dependendo da situação, verifique os detalhes do seu seguro, para saber como o pagamento e as coberturas podem diferir. Alargar a sua cobertura para toda a sua família também é possível. Informe-se junto de um mediador sobre os potenciais complementos.
 
Como participo um acidente?
A pessoa segura ou o contacto de emergência devem relatar o acidente à seguradora assim que possível. Além da participação do sinistro, se já teve consulta e/ou fez exames médicos, deve enviar à seguradora os respetivos relatórios.
 
Se preferir, pode participar o acidente através da app da Tranquilidade – uma participação simplificada e com garantia de abertura rápido do processo.
 
O que não está coberto pelo seguro de acidentes pessoais?
Este seguro não cobre doenças a longo ou curto prazo, a menos que sejam doenças decorrentes de acidente, como por exemplo uma dermatite causada por uma queimadura.
 
Também não estará protegido em situações de comportamento imprudente ou perigoso. São exemplos de tal o consumo de drogas, a condução sob a influência de álcool, ou um acidente resultante de uma aposta ou desafio. As lesões autoinfligidas ou suicídio também não estão cobertos.
 
Saiba ainda que o seguro de acidentes pessoais tem uma subscrição simples (não implica questionários complexos como no caso dos seguros de vida ou de saúde); o valor a pagar pelo seguro não é alterado em função da idade da pessoa segura; a pessoa segura tem liberdade de escolha do prestador clínico.
 
Independentemente da sua idade, situação profissional ou familiar, proteja-se de imprevistos. Na Tranquilidade encontra seguros de acidentes pessoais da Tranquilidade de diversos tipos, como Família, Estudar no Estrangeiro, Atividades Desportivas, Incapacidades e Hospitalização para que possa fazer a sua escolha consoante a proteção que mais precisar.
SAIBA MAIS SOBRE
PARTILHAR
beneficios-sociais-nas-empresas-o-que-os-colaboradores-mais-valorizam-1

SEGURO VIDA + COOL

Planeie o futuro com um seguro bem presente

Saber Mais
vidatranquila horizontal

FORMAÇÃO PROFISSIONAL: O QUE A SUA EMPRESA TEM DE FAZER?

saber mais