O blogue que faz da prevenção e da inspiração o seu dia a dia.

Saúde sénior: como usufruir ao máximo dos seus anos dourados

 

A saúde sénior é uma das maiores conquistas do século XXI. De facto, os portugueses vivem até cada vez mais tarde. Em 1967 existiam 30 idosos por cada 100 jovens em Portugal. Cinquenta anos depois, este rácio subiu para 157.
Mas viver até mais tarde não basta. Queremos ajudá-lo a acrescentar mais vida a esses anos. Por isso, sugerimos 4 estratégias que o vão ajudar a usufruir o melhor possível dos seus anos dourados.

 

1 - Continue a aprender
Aprender é um dos melhores investimentos que se pode fazer em qualquer fase da vida. Há estudos que mostram que a estimulação mental melhora a performance cognitiva. E que aprender a tocar um instrumento musical ajuda na manutenção da concentração, audição e velocidade de resposta.

 

Como nunca é tarde para começar, consulte a RUTIS – Associação Rede de Universidades da Terceira Idade. Esta associação lista as universidades sénior em atividade espalhadas por todo o país. Além disso, veja a programação da sua Câmara Municipal ou Junta de Freguesia.

 

Haverá uma grande variedade de workshops e cursos gratuitos que poderá frequentar. A Rede de Bibliotecas Públicas organiza grupos de leitores com reuniões semanais. E projetos como A Avó Veio Trabalhar, em Lisboa, ou o Programa Vida+, na Universidade do Porto, são uma fonte de desafios para continuar a sua atividade. Já pensou em aprender uma língua, ter aulas de informática ou experimentar um curso de pintura ou fotografia? Arrisque. Sem medos.

 

2 - Mantenha-se fisicamente ativo
"Mente sã em corpo são". Além de estimular a mente, é importante que mantenha o corpo em movimento. Se quer manter-se fisicamente ativo, fixe esta meta: deve participar em sessões de 30 minutos de atividade física aeróbia moderada cinco vezes por semana. Por exemplo, pode fazer caminhadas ou passeios de bicicleta. Deverá também complementar esta atividade com exercícios de equilíbrio, força e flexibilidade 2 a 3 vezes por semana. Pode ter aulas de dança, praticar tai-chi ou pilates ou, simplesmente, carregar os sacos à vinda do supermercado. Informe-se junto do seu médico sobre as opções mais indicadas para o seu caso: o tipo de atividade, frequência, intensidade, duração. E lembre-se que o exercício físico deve ser encarado como um medicamento.

 

3 - Dedique-se a alimentar-se bem
Agora que tem mais tempo livre, que tal dedicar mais tempo a preparar as suas refeições? Visite o mercado mais perto de sua casa, escolha produtos frescos e saudáveis e siga estas regras para ter uma alimentação saudável:
> Reduza o sal ou substitua-o por ervas aromáticas: sabia que mais de 80% dos portugueses com mais de 65 anos consome sal a mais?
> Se tiver dificuldade em mastigar alguns alimentos, opte por pratos ralados ou picados, mas não deixe de consumir os ingredientes adequados para a sua saúde;
> Privilegie alimentos ricos em fibra como as leguminosas (feijão ou grão), os hortícolas e a fruta para melhorar o trânsito intestinal e reduzir o risco cardiovascular e de colesterol;
> Ingira leite, derivados do leite e alimentos ricos em cálcio para prevenir a osteoporose;
> Mantenha-se hidratado bebendo cerca de 1,5 L de água por dia.

 

4 - Coloque a saúde sénior na agenda
Os profissionais de saúde são os seus melhores amigos. Eles sabem quais são os 8 exames que deve fazer para garantir que tudo está bem e vai continuar bem.
> Densitometria óssea (de 2 em 2 anos): permite avaliar os efeitos da osteoporose, sobretudo nas mulheres;
> Colonoscopia (de 2 em 2 anos): permite identificar problemas no intestino, sobretudo o cancro do cólon;
> Análises ao sangue (todos os anos): permitem avaliar o desenvolvimento da diabetes e os níveis de colesterol;
> PSA e toque retal (de acordo com o conselho médico): permitem avaliar o risco de cancro da próstata, um dos mais comuns e perigosos entre os homens;
> Mamografia (todos os anos): para acompanhar o surgimento de cancro da mama, o mais comum entre as mulheres. Um diagnóstico precoce é fundamental para o tratamento;
> Exames aos olhos (de 2 em 2 anos): essenciais para detetar problemas como cataratas, glaucoma e eventuais perdas de visão;
> Eletrocardiograma (todos os anos): permite avaliar a saúde do seu coração e sistema cardiovascular;
> Raio-X ao tórax (todos os anos): permite avaliar o risco de cancro do pulmão e o surgimento de infeções respiratórias como a pneumonia.

 

Como se vê, é fundamental ter acesso a cuidados médicos que permitam acompanhar o surgimento ou a evolução destas doenças. Isto significa ser vigiado por médicos especialistas no tratamento da saúde sénior, sem ter de esperar por uma vaga em longas listas de espera.

 

+55, um seguro de saúde pensado para séniores
O seguro AdvanceCare Saúde +55 foi desenhado a pensar na saúde sénior. Permite-lhe poupar nas despesas médicas mais relevantes e ter acesso a uma rede de cuidados de saúde de excelência. Disponível a partir de 12 € por mês, tem diferentes coberturas que se adaptam às suas necessidades.

 

O AdvanceCare Saúde +55 opção Light dá-lhe acesso às redes Médica, de Medicina Dentária e de Bem-estar AdvanceCare. Ainda pode chamar um médico ou um enfermeiro ao domicílio em caso de necessidade e ter direito a um subsídio diário de internamento.

 

Depois, pode juntar a esta proteção base a cobertura de hospitalização, o direito a 6 consultas gratuitas por ano e um check-up, bem como uma segunda opinião médica. Consulte a rede de agentes Tranquilidade para saber qual a melhor opção para si ou para a sua família.

A informação desta página foi útil?