O blogue que faz da prevenção e da inspiração o seu dia a dia.

Comece hoje a preparar a sua reforma de luxo

 

Geração cinzenta? Seniores? Isso são termos de antigamente. Só na última década, a esperança média de vida aumentou dois anos e meio e o início da reforma deixou de ser pintado em tons de cinza. Vivemos mais tempo e com mais saúde.
Por isso, entrar no clube dos cinquentenários ou sexagenários significa que os anos dourados de uma vida estão prestes a começar e está na hora de os preparar. Sabe o que tem de fazer para ter uma reforma de luxo?

 

1 - Determine quanto dinheiro vai precisar
Para saber quanto dinheiro precisa para a sua reforma use esta fórmula simples: calcule as suas despesas mensais e subtraia o valor da pensão de reforma que espera receber. Multiplique esse resultado por 12 (os meses do ano) e, depois, por 25 (tendo em conta a esperança média de vida à data da reforma). Se não sabe qual o valor indicativo da sua pensão de reforma, use o da própria Segurança Social.

 

Vamos a um exemplo? Se em sua casa se gastarem 1 900 euros por mês e a expetativa é de receber 1.200 euros de pensão, deve contar com um pé-de-meia de 210 000 euros.
> Despesas mensais: 1.900€
> Pensão: 1.200€
> Quanto dinheiro precisa por mês?: 1.900€ - 1.200€ = 700€
> Total: 700€ x 12 meses x 25 anos = 210 000€

 

2 - Ajuste o seu orçamento
É fundamental que faça uma estimativa rigorosa e realista das suas necessidades. Comece pelas despesas que são imprescindíveis. Não pense que as faturas vão diminuir: nos últimos 10 anos, as despesas de saúde das famílias cresceram em média mais de 2% por ano.
Proteja-se e encontre um seguro de saúde que lhe garanta cuidados médicos sem limite de idade. O AdvanceCare Saúde +55 é um bom exemplo. Depois de obter uma relação das suas despesas mensais bem definida, já saberá de quanto dinheiro precisa para garantir a reforma dos seus sonhos.

 

3 - Descubra em que produtos deve aplicar as suas poupanças
Há uma regra básica: quanto mais tempo falta para a reforma, mais risco pode assumir. Se já só tem dez anos de trabalho à sua frente, dê preferência a investimentos seguros ou de baixo risco. Talvez não obtenha a rendibilidade mais alta, mas ficará com o capital e os juros garantidos. Repare que é difícil recuperar de uma queda no mercado financeiro numa década e arrisca-se a acabar com menos dinheiro, à data da reforma, do que a soma das entregas que fez.

 

4 - Um seguro de vida não é negociável
Aposte num seguro de vida. É a garantia de que, se lhe acontecer alguma fatalidade, o futuro dos seus entes queridos está salvaguardado. O Plano Proteção Família, por exemplo, assegura a estabilidade financeira da sua família em caso de morte e a sua autonomia financeira em caso de doença grave ou invalidez, permitindo que em nenhuma destas situações fiquem dependentes, em exclusivo, de terceiros ou de sistemas de proteção social.

 

Aproveite ao máximo a sua reforma e faça aquilo de que mais gosta

 

5 - Perceba o mercado
Não deixe que a inflação lhe tire o sono. A sua poupança para a reforma crescerá ao mesmo ritmo que as suas necessidades. Para evitar arrefecimentos ou sobreaquecimentos das economias, as políticas desenvolvidas pelos governos fazem com que as taxas de juro oferecidas para as poupanças acompanhem a taxa da inflação. Se os preços subirem muito, a sua poupança crescerá na mesma proporção.

 

6 - Quanto mais baixo o crédito à habitação, melhor
O ideal era que chegasse à idade da reforma sem esse peso sobre os ombros. Todavia, se pagar o empréstimo antes da reforma for um objetivo impossível de cumprir, ponha todas as hipóteses em cima da mesa. Já considerou vender a casa? Talvez a sua dimensão seja exagerada desde que os seus filhos se emanciparam. Encontre uma habitação mais ajustada às suas necessidades e, entre a compra e a venda (ou mesmo um eventual arrendamento), paga o empréstimo e fica com capital disponível.

 

7 - A poupança para a reforma é uma despesa igual às outras
Torne a poupança num hábito. Não poupe com o que sobra, poupe com o que lhe faz mais falta no futuro. Identifique qual o valor mensal que precisa de guardar para ter a reforma com que sonhou e seja fiel a esse objetivo.
Transfira o dinheiro para a poupança logo no início do mês, como se fosse a conta da eletricidade ou do ginásio. O seu eu do futuro vai agradecer-lhe.

 

8 - Procure um conselho especializado
As decisões são suas, mas ninguém o censura se procurar alguém que o ajude a tomar essas resoluções. É natural que queira saber todos os pormenores do que vai acontecer ao seu dinheiro.

A informação desta página foi útil?