Seguro do carro: 6 caminhos para a poupança

 

Juntar os seguros, entrar em contacto com um mediador e declarar alterações de morada são apenas alguns dos fatores que podem melhorar o preço do seguro do carro. Saiba quais são os passos que deve dar para conseguir o melhor seguro para si e para o seu bolso.

 

Em Portugal, a legislação obriga a que todos os veículos a motor e os seus reboques tenham de ter um seguro de responsabilidade civil. Mas isto é só o arranque. O seguro automóvel pode incluir muitas outras coberturas que protegem veículos e pessoas de riscos dos 0 aos 120... quilómetros.

 

Por isso, antes de escolher o seu seguro, tenha em conta estas seis etapas que podem valer muita poupança.

 

1 - Comparar níveis de proteção

 

O preço é talvez um dos aspetos mais considerados na hora de escolher um seguro do carro. A sua idade, a antiguidade da sua carta de condução, a experiência de condução e o sítio onde mora são fatores que influenciam o preço do seguro.

 

A maioria das pessoas tende a optar pela solução mais económica, ignorando os níveis de proteção oferecidos pelo produto. Por isso, antes de decidir-se por um seguro é fundamental que compare, além dos preços, as coberturas incluídas no contrato. Por vezes, por apenas mais um euro, consegue acrescentar níveis de proteção adicionais que podem ser muito úteis no caso de um sinistro.

 

2- Juntar o seguro do carro aos outros seguros

 

 

Se já tiver outros seguros, como um seguro multirriscos, um seguro de saúde ou vida, poderá procurar incluir todos os produtos na mesma seguradora. Contratar mais do que um seguro na mesma companhia pode permitir descontos aliciantes no preço do pacote e baixar, assim, o encargo com a sua proteção.

 

Sabia que na Tranquilidade pode fazer o pleno das poupanças juntando os seus seguros?
Encontre aqui a solução para a proteção do seu automóvel.

 

3- Estar atento às promoções

 

As seguradoras oferecem descontos e promoções em diversas situações. Conheça as campanhas promocionais ou aos descontos oferecidos que são iniciativa das seguradoras. Por exemplo, condutores sem acidentes no seu historial podem usufruir de melhores condições na contratação de um seguro.

 

4- Confirmar as coberturas dos seus seguros

 

Um seguro é um conjunto de coberturas que se juntam para o proteger. Ainda que na hora de fazer o seguro do carro, o prémio, ou preço a pagar pelo seguro, seja um fator importante, confirme que as coberturas que está a contratar na sua apólice o protegem da melhor maneira. Aqui, é o seu perfil que deve mandar. Lembre-se de episódios recentes, como o incêndio no festival Andanças, que reforçam a existência de coberturas que protegem riscos que parecem menos óbvios e que afetam a sua vida mesmo quando não está na estrada.

 

5- Dar toda a informação

 

No momento da contratação do seguro seja o mais rigoroso possível com os seus dados e a informação do veículo. Tenha atenção para que nenhum dado seja omitido ou errado. Se o fizer, a lei prevê que, no caso de serem prestadas informações incorretas ou serem omitidas informações importantes, a seguradora pode recusar-se a acionar o seu seguro ou a pagar uma indemnização.

 

Se alterou a sua morada e mudou de cidade isso pode alterar o prémio do seguro do carro a pagar.

 

6- Procurar um mediador

 

Encontrar um mediador vai ajudá-lo. A visão de conjunto e a proteção completa que apresenta são fundamentais para fazer um seguro à medida das suas necessidades. Além disso, o mediador é ainda uma mais-valia para ajudar a perceber as coberturas incluídas no contrato e para o aconselhar a escolher o melhor seguro do carro adaptado à sua disponibilidade financeira. Encontre aqui o mediador mais próximo de si.