Sala de Imprensa


 
APCC

Informação à Imprensa - 6 abril de 2015

 

Tranquilidade conclui etapa de recapitalização e abre portas para novo ciclo de consolidação e de crescimento das suas operações

 

 

No final de março, a Tranquilidade concluiu a etapa de recapitalização, apresentando agora uma margem de solvência superior a 300%, o que lhe assegura a manutenção da solidez de referência no mercado que sempre teve.

 

A injeção de capitais permitiu alcançar uma solvência individual acima dos 300% (valores de fevereiro com as operações de capital realizadas em 31 de março) e o cumprimento de todos os demais rácios prudenciais, incluindo os de representação das provisões técnicas. Este aumento traz à Companhia maior capacidade de investimento e de desenvolvimento da sua rede de distribuição.

 

A Tranquilidade fechou 2014 com um resultado pro forma das suas operações correntes de 18,3 milhões de euros. No entanto, teve de reconhecer perdas extraordinárias de 206,6 milhões de euros. Destes, 140,3 milhões de euros foram referentes a menos valias ligadas a dívida do GES e o restante a perdas em investimentos também relacionados com o GES.

 

Com quase 150 anos de existência, a Tranquilidade, a segunda maior seguradora Não Vida nacional, adquirida pela Apollo no início deste ano, entra assim numa nova era de solidez, investimento e crescimento.