O blogue que faz da prevenção e da inspiração o seu dia a dia.

Seguro de saúde com estomatologia e medicina dentária: perceba as vantagens

 

Se tem um seguro de saúde já deve ter feito esta pergunta: compensa ter a cobertura de estomatologia e medicina dentária incluída? A pergunta pede respostas que muitas vezes são dadas pela sua vida. Ter bons hábitos de higiene oral é fundamental não só para a saúde da boca e dos dentes mas também para o resto do organismo.

 

Se puder juntar isso a uma boa decisão financeira, o sorriso ainda será maior. O preço é o segundo fator mais valorizado pelos portugueses na hora de ir ao dentista. 24% assumem mesmo que é o fator mais importante. É por isso que um seguro de saúde com cobertura de estomatologia e medicina dentária pode ser uma vantagem.

 

As vantagens de um seguro com estomatologia e medicina dentária
As coberturas base de um seguro de saúde são, normalmente, as que se relacionam com hospitalização (por exemplo, um internamento depois de cirurgia) e ambulatório (como uma consulta).

 

Mas porque não tornar o seguro de saúde em algo que, realmente, está presente em todas as vertentes da sua saúde e incluir estomatologia e medicina dentária? Embora o prémio do seguro suba um pouco, as vantagens são evidentes. Primeiro, contará com um período de carência (antes de poder utilizar) de apenas 3 meses. Depois, poderá beneficiar de consultas e despesas com aparelhos dentários ou implantes, por exemplo, com descontos significativos.

 

Deste modo, quando inclui a estomatologia e medicina dentária no seguro de saúde, garante o pagamento de despesas como:

  • Intervenções cirúrgicas, com ou sem internamento, quando motivadas por doença;
  • Exames auxiliares de diagnóstico;
  • Limpezas dentárias;
  • Próteses dentárias;
  • Ortodontia (os aparelhos dentários, por exemplo).

 

Na Tranquilidade, o Seguro AdvanceCare Saúde tem capitais entre 250 e 1000 euros na cobertura de estomatologia e medicina dentária.

 

Aparelho dentário: um exemplo de poupança
A colocação de aparelho dentário é um dos tratamentos que exige um maior esforço financeiro. Mas com a cobertura de estomatologia e medicina dentária no seguro de saúde a poupança pode ser significativa.

 

Veja o caso de uma pessoa de 30 anos, que precisa de um aparelho fixo completo maxilar que pode custar no mínimo 1.000 euros, que vai suportar consultas de controlo no valor de 40 euros, num período de tratamento de dois anos.
Se essa pessoa apenas fizer o seguro de saúde com hospitalização, parto e ambulatório, paga 49,54 euros por mês de seguro (AdvanceCare Saúde), ou seja, 594,48 euros por ano. As despesas de estomatologia serão assumidas na totalidade por si. Assim, temos:

 

> Seguro: 594,48 euros/ano
> Aparelho (assumindo pagamento em 24 meses): 500 euros/ano
> Consultas de controlo: 480 euros/ano
> Total: 1574,48 euros/ano

 

Por outro lado, se adicionar a cobertura de estomatologia e medicina dentária, o seguro mensal ficará no mínimo em 60,14 euros por mês, ou seja, 721,68 euros por ano. Usando a Rede Dentinet, o aparelho custa entre 332,50 e 403,74 euros e as consultas ficam entre 22,80 euros e 23,75. Logo:

 

> Seguro: 721,68 euros/ano
> Aparelho (assumindo pagamento em 24 meses): entre 166,25 e 201,88 euros/ano
> Consultas de controlo: entre 273,6 e 285 euros/ano
> Total: entre 1161,53 e 1208,56 euros/ano

 

Em comparação, mesmo pagando mais pelo seguro, a poupança com os tratamentos ao longo do ano é superior. Neste caso, ficaria entre os 365,92 e os 412,95 euros por ano. E como o período de tratamento seria de dois anos, a poupança final ficaria entre 731,84 e 825,90 euros.

 

A saúde da boca é mais do que isso
A ida a um médico dentista não deve acontecer apenas quando se tem dor. De acordo com a Ordem dos Médicos Dentistas, deve-se ir a uma consulta pelo menos uma vez por ano.

 

Uma má saúde oral pode levar a problemas como o aparecimento de cáries, gengivite, halitose ou periodontite. E o que era fácil e mais barato de resolver, ficará mais penoso e dispendioso. Mas não é apenas na boca que a saúde oral tem influência.

 

Recentemente, investigadores da Universidade de Tampere, na Finlândia, estabeleceram uma relação entre os acidentes vasculares cerebrais e as bactérias orais. Depois de analisarem os trombos aspirados de alguns pacientes e concluíram que 79% do material tinha ADN de bactérias orais.

 

Em sentido contrário, doenças como a diabetes aumentam o risco de desenvolver doenças orais. Um acompanhamento adequado junto de um dentista ajuda não só a prevenir essas doenças mas ajuda também no controlo metabólico da diabetes.

 

Todos os aspetos da nossa saúde estão interligados e, como tal, as coberturas do seguro de saúde devem refletir isso. Se ainda não tem o Seguro AdvanceCare Saúde com a cobertura de estomatologia e medicina dentária, simule já e faça as contas àquilo que pode poupar.

A informação desta página foi útil?