O blogue que faz da prevenção e da inspiração o seu dia a dia.

As coberturas do seguro de saúde que nunca usou e que deve começar a usar já

 

Tem a certeza de que está a aproveitar todas as potencialidades do seu seguro de saúde? Serviços como o Médico online ou a entrega de Medicamentos ao domicílio são recentes, mas isso não quer dizer que devam ser menos usadas.
O desenvolvimento tecnológico está a mudar o mundo e os seguros também estão a mudar, com coberturas e serviços inovadores. Por isso, descubra as coberturas do seu seguro de saúde que deve começar a usar já.

 

Use o seu seguro de saúde sem sair de casa
Vamos imaginar que está em casa, com febre, o nariz entupido e a garganta dorida de cada vez que tenta engolir. Tudo indica que seja uma amigdalite, mas é preciso que um médico confirme o diagnóstico. Chove na rua e sente o corpo dorido. Não quer sair de casa e sabe que se o fizer até pode agravar o seu estado de saúde. Já reparou que o seguro de saúde pode contemplar o envio de um médico a sua casa?
O seguro AdvanceCare Saúde tem essa garantia nos três planos disponíveis. Basta marcar uma consulta ao domicílio e aguardar pela chegada do médico. Alguns minutos depois, confirma-se o cenário de uma amigdalite. O médico despede-se, deseja-lhe as melhoras e entrega-lhe a receita de um antibiótico.
Também pode solicitar a entrega do medicamento em sua casa, não precisando de enfrentar a intempérie e as filas na farmácia de serviço. O copagamento da consulta foi de 15€ e o serviço de entrega dos medicamentos custou-lhe 1€. Este tipo de soluções pode facilitar, e muito, a sua vida.

 

Quando o médico não precisa de ir a sua casa
Os avanços das tecnologias de informação e comunicação democratizaram o acesso à telemedicina. Assim, hoje em dia, é possível pedir aconselhamento a um médico ou enfermeiro por telefone ou videochamada. Há, com certeza, casos em que a consulta presencial é indispensável. No entanto, a revista Forbes indica que, em 2015, se realizaram 26 milhões de consultas com um médico online nos Estados Unidos. E a expectativa é que este número duplique até 2020. Ao longo de uma década, entre 2007 e 2017, o SNS24, o serviço de telemedicina do Serviço Nacional de Saúde, já atendeu oito milhões de chamadas.

 

É uma questão de racionalidade
As vantagens deste tipo de solução vão para além da mera comodidade. Vejamos dois exemplos que ilustram esta ideia.
Um serviço médico online ou de envio de pessoal médico ao domicílio está disponível 24 horas por dia e aos fins de semana. Assim, já não precisa de faltar ao emprego para ir a uma consulta.
Suponha que, pela sua idade ou condição, não se sente à vontade a conduzir até ao hospital ou centro de saúde. Se optar por um táxi, a despesa é variável de acordo com a distância percorrida e pode facilmente ultrapassar os sete euros. O AdvanceCare Saúde Base pode ser subscrito a partir de 7€ mensais e já inclui o serviço de médico, enfermeiro e medicamentos ao domicílio e a disponibilização de um médico online para lhe prestar assistência, com as duas primeiras consultas gratuitas. Não se trata de uma mera questão de comodidade. Também é racionalidade económica.

 

Este tipo de serviços tem limites
A melhor maneira de tirar partido destes serviços é perceber as suas limitações. Há determinados diagnósticos que exigem um exame presencial. O despiste de infeções, radiografias ou análise ao sangue não podem ser feitos à distância. Pelo menos, nos tempos mais próximos, pois já começam a surgir aplicações e aparelhos conectáveis que permitem monitorizar o seu estado de saúde a cada momento. Além disso, este tipo de serviços do seu seguro de saúde não é a resposta ideal para situações de urgência. Se suspeitar de que está a ter um enfarte ou em caso de um acidente grave, deve chamar o 112. É esse serviço que lhe dará a resposta mais adequada à sua emergência.

A informação desta página foi útil?