PARTILHAR
SAIBA MAIS SOBRE

O blogue que faz da prevenção e da inspiração o seu dia a dia.

8 mitos da saúde que deve conhecer

Nunca ouviu dizer que quem sai à rua com os cabelos molhados fica doente? E quem não se lembra de em criança almoçar na praia e depois ficar horas à espera até poder tomar banho? 

Os mitos ou as crenças existem em todas as áreas da vida e a saúde não escapa a essa tendência. O dicionário infopédia apresenta vários significados para “mito”. Um remete para uma invenção (“uma elaboração do espírito essencialmente ou puramente imaginativa”) e outro para uma origem pouco científica (“narrativa fabulosa de origem popular”). 

De facto, os mitos da saúde são um misto de verdades generalistas e de sabedoria popular. Alguns, como aquele que abre este artigo, são inofensivos. Mas há mitos da saúde que podem condicionar o nosso comportamento e, até, prejudicar a nossa saúde. É o caso daquele que afirma que a depressão se cura com a força de vontade, por exemplo. 

Selecionámos 8 mitos da saúde que a ciência refuta. Ora conheça-os: 

Mito 1: Sair à rua com os cabelos molhados faz mal à saúde 

Crescemos a ouvir esta afirmação. Quem sair à rua com os cabelos molhados é certo e sabido que vai regressar a casa constipado ou com gripe. 

Na verdade, as constipações e as gripes são provocadas por vírus e não por correntes de ar. E se é certo que no tempo frio há mais constipações e gripes, o culpado não é o cabelo molhado, mas o facto de haver mais vírus a circular

Mito 2: As grávidas devem comer por dois 

É o que muita gente diz às futuras mães. Uma grávida não precisa de comer por dois ou, pelo menos, por dois adultos. 

Imagine-se se estiver grávida de gémeos ou trigémeos... Teria de comer por três ou por quatro? Claro que não. 

Durante a gestação, a mulher gasta mais calorias e conserva mais energia. Assim, deve aumentar a ingestão de calorias diárias, mas tudo com conta, peso e medida. E, sobretudo, através de uma fórmula mais científica. Ou seja, não importa comer por dois, mas comer bem

Mito 3: Não há nada que se possa fazer para evitar o cancro 

Seguro de Saúde Tranquilidade

Pode incluir:

  • Programa de prevenção oncológica Onco-risco;
  • Capital adicional de 150 mil euros para hospitalização e tratamentos na Fundação Champalimaud;
  • Cobertura de Doenças Graves com um capital de 1 milhão de euros.

Dê um aditivo ao seu seguro com a opção extra, mesmo que o seu seguro não seja Tranquilidade.

Seguro Saúde

Este é um daqueles mitos da saúde que pode prejudicar seriamente quem acreditar nele. Além de ser uma afirmação fatalista, está errada.

Pode proteger-se do cancro quando evita o tabaco, tem uma alimentação saudável, pratica exercício físico regular, protege-se devidamente do sol, limita ou evita bebidas alcoólicas. 

E pode contribuir para uma deteção precoce do cancro se cumprir os exames de rastreio adequados. Ou seja, a prevenção tem vários benefícios e uma importância considerável. Infelizmente, este não é o único mito relacionado com o cancro

Em Portugal, a Fundação Champalimaud, que desenvolve investigação nas neurociências e no cancro, tem uma metodologia translacional em que as áreas da investigação médica e científica e da atividade clínica trabalham em conjunto e de forma interdependente. A Tranquilidade e este prestigiado centro médico estabeleceram uma parceria que dá acesso, através do Seguro Saúde da Tranquilidade, ao Programa Onco-Risco, um serviço completo de avaliação de risco e diagnóstico precoce de cancro. 

Saiba que pode adicionar esta opção extra ao seu seguro, mesmo que este não seja da Tranquilidade. 

Mito 4: Os ovos aumentam o colesterol 

Os níveis de colesterol alto, em especial o LDL e o total, são uma das “pragas” do mundo moderno. Aumentam o risco de desenvolver aterosclerose, responsável por problemas cardiovasculares, como a hipertensão, a insuficiência cardíaca e o acidente vascular cerebral

Os ovos, em especial as gemas, têm a fama de ser ricos em colesterol mau. Foi o bastante para se considerar este alimento um inimigo a abater, desaconselhando-se o seu consumo. 

Acontece que o colesterol do ovo tem pouco impacto no colesterol sanguíneo. Além disso, um estudo recente mostrou que o consumo moderado de ovos pode aumentar a quantidade de metabólitos saudáveis para o coração no sangue.

Mito 5: Os medicamentos genéricos são menos eficazes 

Talvez este mito tenha origem no facto de, por serem mais baratos, os medicamentos genéricos são menos eficazes ou de menor qualidade. Porém, a lógica das marcas brancas versus marcas próprias não se aplica aos medicamentos. 

Os genéricos possuem a mesma substância ativa, forma e dosagem das versões com marca (de referência). São introduzidos no mercado quando a patente do medicamento original expira e são submetidos a diversos testes. 

Mito 6: O micro-ondas destrói os nutrientes da comida e provoca cancro 

Segundo a “sabedoria popular”, que tem sempre uma autoria incógnita, a utilização do micro-ondas destrói os nutrientes da comida. Além disso, a radiação usada para aquecer a comida provoca cancro. 

Na verdade, por ser uma cozedura rápida e com pouca água, perdem-se menos nutrientes. Este mito sobre a saúde terá causado bastante ruído, ao ponto de a OMS se pronunciar, dissipando as dúvidas.  

Mito 7: Não se deve tomar banho durante a digestão 

Não existe relação científica entre tomar banho e a digestão. No entanto, se o banho for de água fria pode, sim, causar indigestão.  

Quando o nosso corpo é exposto a temperaturas extremas, “a normalização da temperatura corporal ótima para toda a atividade funcional torna-se prioritária em relação às demais funções.” 

Ou seja, tomar banho numa água extremamente fria pode levar à distribuição sanguínea e perturbar o normal funcionamento da digestão. 

Assim sendo, o problema pode não estar no tempo de digestão, mas sim na temperatura da água. 

Mito 8: A vacina da gripe provoca gripe  

Quem nunca ouviu alguém dizer “tomei a vacina da gripe e tive de ficar em casa uns dias… com gripe!”? Muitas pessoas acreditam que a vacina provoca mesmo a gripe, ainda que mais leve. 

Não pode ser, porque o vírus que é inoculado com a vacina está inativo. O que pode acontecer é a pessoa já estar a incubar uma gripe ou uma constipação quando toma a vacina. Ou manifestar algum efeito colateral (tosse, febre, dor muscular ou de cabeça), normalmente de curta duração.
 
Não há bem maior do que a saúde, por isso todo o cuidado é pouco. Contudo, mais importante do que acreditar em mitos da saúde, seguindo os conselhos da “sabedoria popular”, é ser acompanhado por profissionais de saúde competentes em quem pode e deve confiar.
 
O Seguro Saúde da Tranquilidade além de vantagens como a já referida parceria com a Fundação Champalimaud, dá acesso à AdvanceCare, que possui uma das maiores redes de especialistas de saúde do país.  
SAIBA MAIS SOBRE
PARTILHAR
seguro vida mais protect

SEGURO VIDA MAIS PLANO PROTEÇÃO

Garanta um futuro protegido

Saber Mais
vidatranquila horizontal

SINTOMAS DO CANCRO QUE PODEM AJUDAR NO DIAGNÓSTICO

Saber Mais
seguro-de-vida-e-seguro-de-saude-as-diferencas-no-apoio-em-caso-de-cancro-2